CAMPANHA DE ADESÃO/FILIAÇÃO - ENVIA O TEU CONTACTO PARA vtamegapctp@sapo.pt E FAZ VENCER A LIBERDADE E A DEMOCRACIA.
Quarta-feira, 26 de Dezembro de 2007

Viva o PCTP!

Passam hoje trinta e um anos sobre a fundação do

Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses

Em 26 de Dezembro de 1976, o MRPP – Movimento Reorganizativo do Partido do Proletariado – considerava atingido o seu objectivo de forjar na luta e em Portugal a formação de uma vanguarda organizada da classe operária portuguesa.

 

Herdeiro do património revolucionário do MRPP e legatário do sublime e heróico exemplode Ribeiro Santos, o primeiro mártir comunista que tombara em 1972 varado pelas balas assassinas da PIDE, o PCTP assumiu desde então o seu combate por perfilhar uma ideologia marxista-leninista e definir e aplicar uma linha política e uma táctica revolucionárias.

 

O PCTP destacou-se sempre, na esteira do que fora timbre do MRPP, pela denúncia, desmascaramento e isolamento dos pontos de vista oportunistas, eleitoralistas e revisionistas dos que se mostraram e mostram constantemente apostados em trair os trabalhadores, entregando à burguesia, em troco de um prato de lentilhas, o objectivo da tomada do poder político pela classe operária e a construção de uma sociedade sem classes nem exploração do homem pelo homem.

 

Fiel à ideologia e à teoria revolucionárias que sempre abraçou e em defesa das quais nunca transigiu nem cedeu, o PCTP foi sempre, exactamente por isso, o alvo principal de todos os partidos burgueses.

 

Se houve algum partido que, desde o início, foi objecto de uma feroz sanha persecutória por parte dos partidos burgueses no poder e das suas polícias, esse foi sem sombra de dúvidas o PCTP.

 

O que hoje continua a suceder a propósito de uma questão essencial para a democracia, que se prende com a liberdade democrática de constituição de partidos políticos, abertamente posta em causa pelo PS de José Sócrates, com o apoio dos restantes partidos parlamentares.

 

Como se sabe, PS, PSD, CDS, PCP e BE estão unidos na tentativa de eliminação do PCTP, partido extra-parlamentar mais votado e o segundo mais antigo em Portugal, através do subterfúgio inconstitucional da exigência de 5000 filiados para a constituição ou sobrevivência de um partido.

 

Mas esta santa aliança dos partidos do poder tem uma explicação – não apenas porque visa (em vão, é certo) silenciar a voz incómoda do PCTP, mas, principalmente, porque exprime mais uma vez a estreita cumplicidade dos partidos ditos de esquerda com um governo do bloco central, como se assumiu, desde o início, o governo de Sócrates.

 

Na verdade, tal como o PCTP denunciou em Março de 2005, o governo do PS formado após as últimas eleições surgiu precisamente como a alternativa da burguesia para ultrapassar a grave crise que o sistema capitalista atravessava e atravessa em Portugal.

 

E é deste governo que não olha a meios para calar os seus verdadeiros adversários, adoptando métodos e técnicas pidescas na perseguição aos opositores, que se apetrecha com instrumentos repressivos refinados, restringe os já reduzidos direitos de intervenção no processo penal e estilhaça as résteas das liberdades democráticas que ainda subsistem; é deste governo que enche a boca de fanfarronadas e de prodígios em matéria económica, mas que não explica o aumento do desemprego e a diminuição do poder de compra, a par da miséria e fome crescentes em Portugal, é deste Governo cujo papel de mordomo e lacaio das potências capitalistas europeias todos elogiam, é da política deste Governo que os partidos parlamentares ditos de esquerda se tornam cúmplices, subscrevendo e aceitando as suas medidas, por actos ou por silêncios.

 

Não foram os fascistas e a Pide que conseguiram liquidar o MRPP, não foi também o PCP e o COPCON que lograram eliminar fisicamente os militantes comunistas do PCTP/MRPP – não será seguramente o PS de Sócrates, e os seus apaniguados a comerem da mesma gamela, que conseguirá calar a voz da classe operária e silenciar o PCTP.

 

Lisboa, 26 de Dezembro de 2007

O Gabinete de Imprensa do PCTP

 

publicado por lutanotamega às 23:16

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Preparemos Novas Greves G...

. Não à fusão! - sobre os m...

.

Calamidade no Rio Tâmega....

.

Manifesto eleitoral - par...

. A democracia burguesa em ...

.

 

Ao Povo do Vale do Tâmega...

. APELO À PARTICIPAÇÃO REVO...

.arquivos

. Dezembro 2010

. Julho 2010

. Abril 2010

. Setembro 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.links

.as minhas fotos

.Visitas a partir de 4 de Maio de 2006

Marketing OnlineAmigosVuelos BaratosLibreriaFotolog
blogs SAPO

.subscrever feeds