CAMPANHA DE ADESÃO/FILIAÇÃO - ENVIA O TEU CONTACTO PARA vtamegapctp@sapo.pt E FAZ VENCER A LIBERDADE E A DEMOCRACIA.
Domingo, 5 de Abril de 2009

Ao Povo do Vale do Tâmega (comunicado de Abril de 2009)

Só falta que os governos e o poder autárquico decretem a região como zona exclusiva para os seus negócios e expulsem dela as suas populações.
O PCTP/MRPP vem denunciar que o encerramento do troço da linha do Tâmega entre a Livração e Amarante, ocorrido no passado dia 25 de Março, com o falso pretexto da falta de segurança, mais não foi que acelerar o processo de transformação do vale do Tâmega em zona de negócios para garantir os tachos dos autarcas e o financiamento dos aparelhos partidários.
Já não restam dúvidas que a linha era uma ameaça para o plano dos autarcas. Por isso se opuseram da forma agressiva que se conhece à sua reabertura e ao projecto turístico. Depois impuseram a ciclovia e o autarca de Amarante, Armindo Abreu, até lhe deu prioridade máxima e fez o maior alarmismo e alarido com o relatório do último acidente da linha do Tua através da imprensa: quase exigiu que encerrassem a linha do Tâmega de imediato e, ainda, organizou no dia 21 de Março as comemorações do centenário da chegada do comboio a Amarante. Aliás, cinismo, hipocrisia e demagogia é o que não falta neste ano de eleições, desde logo com os caciques do PS em primeiro plano e em todas as frentes.
O mesmo Armindo Abreu que, na Assembleia Municipal, impede que se fale contra a barragem, organizou um debate sobre a barragem no dia 20 de Março. Também o autarca de Cabeceiras, Joaquim Barreto, organizou o mesmo tipo de debate dias após ter aparecido na televisão ao lado de Sócrates, em Chaves, na assinatura do contrato para a construção da barragem. Depois temos o presidente da Junta de Freguesia de Mondim, também do PS, que escreveu um artigo espantoso no jornal “Povo de Basto” do dia 23 de Janeiro, onde diz que ama o rio e que assinou a petição contra a construção da barragem, vira o disco e diz que não quer ver o rio seco, depois foge-lhe a boca para a verdade dizendo que a barragem é uma oportunidade para reclamar contrapartidas.
O PCTP/MRPP considera lamentável e preocupante que, depois dos debates, conferências, artigos dos jornais e comunicados, quando já todos estão esclarecidos sobre os riscos que a barragem representa para a segurança da cidade de Amarante e sobre as consequências dos problemas da eutrofização na zona entre Mondim e Arco de Baúlhe, que vão deixar a população de Mondim cercada de água podre, sejam os autarcas os carrascos e os coveiros do povo também neste processo. O povo de Mondim está abandonado à sua própria sorte, o autarca Pinto de Moura não diz nada mas o que quer é o negócio da barragem. O candidato do PS à Câmara, professor Humberto Cerqueira, é mais um testa de ferro defensor das políticas governamentais que até ficou histérico quando um aluno lhe apresentou um trabalho de fim de curso defendendo a viabilidade económica da linha do Tâmega. Quanto aos outros partidos estão caladinhos como ratos para não serem postos de fora do negócio. Da parte do PCTP/MRPP fica já a promessa de que vamos transformar os actos eleitorais num palco de denúncia e resistência contra a construção da barragem de Fridão e contra o transvase do rio Olo e o apelo para que, desde já, todos subscrevam a petição anti-barragem na página http://www.petitiononline.com/PABA/petition.html ou, pessoalmente, nas listas de assinaturas junto dos membros do Movimento de Cidadania para o Desenvolvimento do Tâmega.
No caso das eleições autárquicas o nosso Partido apoiará uma candidatura do Movimento de Cidadania para o Desenvolvimento do Tâmega se os princípios estabelecidos pelo Manifesto que o nosso Partido também subscreveu forem respeitados e cumpridos. Lembramos que o Manifesto exige, com toda a clareza, que o projecto da construção da barragem de Fridão e o projecto do transvase do rio Olo sejam retirados do Programa Nacional de Barragens. O PCTP/MRPP defende os princípios do Manifesto, porque é na aplicação desses princípios que está a chave para termos um verdadeiro Movimento com convicções e mobilizador, ligado ao Povo e dirigido pelo Povo e não o tal movimento esquisito e elitista sem Povo que os oportunistas do Bloco de Esquerda defendem. Esse caminho só conduz à ilusão e à derrota. Essa é a função dos partidos que vivem de braço dado com o sistema.
O PCTP/MRPP apela ao Povo para não se deixar iludir nem embarcar nas campanhas do cinismo, da hipocrisia e da demagogia do poder autárquico. Esses senhores destruíram-nos a agricultura, a qualidade da água, do ar e da paisagem e com o negócio da barragem de Fridão vão atirar os núcleos populacionais para a sua fase terminal onde a qualidade de vida será zero.
O PARTIDO PRECISA DO APOIO DO POVO PARA A SUA ACTIVIDADE.
AJUDE A CUSTEAR A ACTIVIDADE E A PROPAGANDA DO PCTP/MRPP!
OUSAR LUTAR, OUSAR VENCER!
Abril de 2009  
 
O núcleo de simpatizantes e militantes
do PCTP/MRPP do Vale do Tâmega
publicado por lutanotamega às 22:44

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Preparemos Novas Greves G...

. Não à fusão! - sobre os m...

.

Calamidade no Rio Tâmega....

.

Manifesto eleitoral - par...

. A democracia burguesa em ...

.

 

Ao Povo do Vale do Tâmega...

. APELO À PARTICIPAÇÃO REVO...

.arquivos

. Dezembro 2010

. Julho 2010

. Abril 2010

. Setembro 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.links

.as minhas fotos

.Visitas a partir de 4 de Maio de 2006

Marketing OnlineAmigosVuelos BaratosLibreriaFotolog
blogs SAPO

.subscrever feeds