CAMPANHA DE ADESÃO/FILIAÇÃO - ENVIA O TEU CONTACTO PARA vtamegapctp@sapo.pt E FAZ VENCER A LIBERDADE E A DEMOCRACIA.
Segunda-feira, 17 de Setembro de 2007

Por uma outra política agrícola!

Manifestam-se hoje no Porto agricultores portugueses, galegos e europeus na exigência de uma outra política agrícola comum e na afirmação da vontade de produzir para o desenvolvimento do mundo rural.

A oportunidade é a reunião informal dos ministros da agricultura da UE a decorrer no âmbito da presidência portuguesa dessa união e onde os mesmos acertam agulhas no prosseguimento da “modernização” do mercado dos produtos agrícolas, de costas voltadas para o povo dos campos, mas de frente para os interesses das grandes companhias e dos grandes distribuidores.

Os pequenos agricultores revoltam-se porque hoje estão pior que ontem e amanhã ainda estarão pior que hoje. Estão a ver-se obrigados a abandonar as suas terras, de facto, a ver-se espoliados. Para ajudar, os serviços de saúde, as escolas, os serviços públicos, em geral, encerram nos meios rurais em consequência das políticas governamentais, tornando ainda mais difícil a vida nos campos e o seu despovoamento uma certeza.

Dizem-nos os ministros que apesar da população a trabalhar na agricultura em Portugal ter diminuído fortemente nos últimos anos, ainda assim e consequência das diversas PAC’s, o produto agrícola aumentou, mas esquecem-se de dizer que nada se caminhou, pelo contrário recuou-se, na soberania e segurança alimentares do povo português.

Entretanto prevê-se, desde já, e é até objecto da hipócrita “preocupação” dos ministros, um aumento incontrolável dos preços dos bens alimentares de primeira necessidade função das novas políticas energéticas que incluem objectivos de produção de bio-combustíveis. Neste capítulo, a diminuição do número de anos de pousio obrigatório proposta, não chega a ser uma aspirina para ocorrer ao cancro do doente, e poderá ser até um veneno, pois terá consequências na degradação dos solos. Mas sim, a posição política dos agricultores de priorizar a produção de alimentos em detrimento de qualquer outra produção, essa sim, poderá minimizar o problema.

Outras reivindicações dos agricultores, para além das já descritas, são colocadas e o PCTP/MRPP igualmente as apoia. E apoia principalmente a vontade de organização dos agricultores no sentido de assegurarem a produção eficiente de alimentos e o controlo dos circuitos de distribuição, diminuindo os transportes e, tanto quanto possível, a refrigeração.

Por todas estas razões o PCTP/MRPP concita os operários e restantes trabalhadores portugueses a apoiarem as reivindicações dos agricultores.

 

TODO O APOIO AOS AGRICULTORES!

POR UMA OUTRA POLÍTICA AGRÍCOLA!

ABAIXO O GOVERNO SÓCRATES/CAVACO!

 

Org. Reg. do Norte do PCTP/MRPP

17 de Setembro de 2007

publicado por lutanotamega às 17:15

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Preparemos Novas Greves G...

. Não à fusão! - sobre os m...

.

Calamidade no Rio Tâmega....

.

Manifesto eleitoral - par...

. A democracia burguesa em ...

.

 

Ao Povo do Vale do Tâmega...

. APELO À PARTICIPAÇÃO REVO...

.arquivos

. Dezembro 2010

. Julho 2010

. Abril 2010

. Setembro 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.links

.as minhas fotos

.Visitas a partir de 4 de Maio de 2006

Marketing OnlineAmigosVuelos BaratosLibreriaFotolog
blogs SAPO

.subscrever feeds